Da Lei da Inclusão à Inovação: O papel dos dados na igualdade para pessoas com deficiência

Texto por: Rafael Balaniuk

A luta das pessoas com deficiência (PCDs) ao longo da história é um testemunho da resiliência humana. Desde os tempos antigos, quando bebês com má formação eram sacrificados nas sociedades da Roma Antiga(1), até os tempos sombrios da Segunda Guerra Mundial, quando os nazistas cometeram atrocidades contra PCDs, essa comunidade enfrentou desafios excepcionais(2). No entanto, o preconceito e a exclusão de PCDs persistem em várias esferas da sociedade, incluindo questões de planejamento urbano.

Em alguns casos, as justificativas se baseiam na meritocracia, argumentando que a igualdade de oportunidades é suficiente, e os mais aptos naturalmente se destacarão(3). 

Mas, será que essa é a verdadeira essência de uma sociedade? 

Durante a pandemia, uma história viralizou, sugerindo que o primeiro sinal de civilização é a capacidade de cuidar e ajudar os membros feridos da comunidade. A renomada antropóloga Margaret Mead supostamente respondeu a um aluno que perguntou: “Qual é o primeiro sinal de civilização?” com “Um fêmur curado”. O fêmur, o maior osso do corpo humano, leva cerca de seis meses para se curar, e isso só é possível quando a comunidade oferece suporte, empatia e compaixão a quem precisa(4).

Embora essa história não defina nossa civilização, já que evidências mostram que outros animais, como primatas, também cuidam de seus feridos, ela destaca a importância fundamental de tratar todos com igualdade e dignidade.

E no mundo empresarial?

No cenário trabalhista brasileiro, tivemos avanços significativos para tornar nossa sociedade mais inclusiva e justa. Em 1991, a Lei 8.213 estabeleceu a cota de PCDs para empresas com mais de 100 funcionários. Mas o grande marco ocorreu em 2015, com a Lei da Inclusão (13.146/2015), que visa garantir a igualdade de direitos e liberdades fundamentais para PCDs, promovendo sua inclusão social e cidadania(5).

Hoje, 21 de setembro, celebramos o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, uma data que visa conscientizar a sociedade sobre a inclusão de PCDs e a garantia de seus direitos conquistados.

A situação atual do mercado de trabalho é um reflexo do progresso alcançado, mas também dos desafios persistentes. Embora tenhamos visto avanços significativos, como a implementação de cotas e leis de inclusão, muitas PCDs ainda enfrentam barreiras na busca por oportunidades iguais.

A tecnologia e os dados desempenham um papel vital na identificação e na superação dessas barreiras, permitindo que as empresas avaliem seu compromisso com a inclusão, identifiquem áreas de melhoria e, ao mesmo tempo, capacitam PCDs com as ferramentas necessárias para prosperar em ambientes de trabalho mais inclusivos.

Como os dados podem auxiliar?

Na MINEHR, acreditamos na importância de usar dados e tecnologia para impulsionar a diversidade e a inclusão nas empresas. Nossos dashboards não apenas analisam o cumprimento da cota de PCDs e sua distribuição nas organizações, mas também abordam questões críticas, como disparidades salariais, vieses em processos seletivos e injustiças em promoções e reconhecimento. Nosso objetivo é fornecer insights baseados em dados que auxiliem as empresas a identificar áreas de melhoria e promover a igualdade.

Promover a inclusão de PCDs não é apenas uma questão moral; é uma estratégia para construir equipes mais diversas e inovadoras. A tecnologia e os dados têm um papel crucial nesse processo, fornecendo às empresas as ferramentas necessárias para tomar decisões informadas e criar ambientes de trabalho mais justos e inclusivos.

À medida que continuamos nossa jornada em direção a uma sociedade mais igualitária, lembramos que todos têm um papel a desempenhar. A tecnologia nos oferece a oportunidade de fazer a diferença, e é nosso dever aproveitar ao máximo esse potencial para construir um futuro mais inclusivo para todos.

Juntos, podemos criar um mundo onde a diversidade seja celebrada e a inclusão seja a norma.

Referências
1- https://www.jusbrasil.com.br/artigos/o-infanticidio/610578480
2- https://encyclopedia.ushmm.org/content/pt-br/article/the-murder-of-people-with-disabilities
3- https://vocesa.abril.com.br/geral/entenda-como-a-meritocracia-pode-prejudicar-sua-carreira
4- https://www.sapiens.org/culture/margaret-mead-femur/
5- https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × um =

Mapa do site

© 2024 · MineHR – Todos os direitos reservados